Meio&Mensagem
Content Lab Em parceria com

Memórias numa caixinha de som

Estudo do Spotify mostra como a música faz parte dos principais momentos do cotidiano das pessoas e ajuda na construção de lembranças

M&M Content Lab

Cite um momento de sua vida. Agora vá fundo nas lembranças. Qual a trilha sonora desse instante? Certamente você vai se lembrar da música ou dos sons que formaram esta memória. Desde os tempos mais primitivos, os ruídos, sons e até a música são parte da rotina das pessoas. A prova disso é o estudo “Stream of Context”, realizado pelo Spotify com 800 usuários brasileiros entre 18 e 44 anos de idade. Os dados do serviço de streaming de áudio comprovam que 76% dos usuários da plataforma ouvem músicas ou podcasts, de acordo com o que estão sentindo durante o dia.

Assim, a trilha sonora do cotidiano está diretamente ligada às sensações e emoções das pessoas. Não à toa, 73% usam o áudio dependendo do que estão fazendo e de onde e com quem estão. É basicamente o humor que define o que os fãs ouvem. Exatamente por isso, a possibilidade de personalizar esses áudios — ou vídeos — faz com que 57% dos usuários estejam abertos a receber conteúdo de marcas. Mas com um grande porém: desde que as mensagens sejam pertinentes e estejam adequadas à atividade desempenhada naquele instante. Embora as pessoas estejam cada vez mais ligadas às telas, a predileção por anúncios em áudio supera os vídeos em alguns contextos. A pesquisa destaca que 49% das pessoas que ouvem podcasts e/ou músicas com grande frequência preferem acompanhar peças publicitárias em serviços de streaming de áudio em vez de na TV ou nas redes sociais. Esta tendência mostra o potencial de o áudio assumir, gradativamente, um espaço importante na indústria da comunicação e na rotina das pessoas.

Encurtando distâncias

Independentemente das mudanças na rotina com a necessidade de ficar em casa, músicas e áudios seguem como grandes aliados desses momentos. O Spotify, inclusive, nota o aumento no interesse em podcasts de notícias e de listas de reprodução mais “relaxantes”, um fenômeno diretamente ligado à necessidade pela busca de informação e de momentos de descanso diante de um momento estressante. E há solidariedade em tudo isso. O isolamento social tem unido os fãs com a colaboração e o compartilhamento de playlists, encurtando, assim, a distância física por meio do áudio. Além disso, tem aproximado pais e filhos. Com as crianças em casa, entretê-las é um desafio. Isso demonstra o aumento no streaming de conteúdo para crianças e família, principalmente músicas para ajudar as crianças a dormir.

Trilha sonora da rotina

O áudio está inserido na rotina das pessoas não apenas em momentos de grande importância. É aliado essencial de atividades comuns, como relaxar, se arrumar para ir ao trabalho, cozinhar e até mesmo focar no trabalho ou nos estudos. Até aquela ‘hora de fazer’ nada motiva os fãs a fazer streaming. Para 40%, o momento de relaxamento é a chave para acionar o Spotify, enquanto para 22% a razão é distrair a mente. Há também aqueles que preferem fazer streaming para passar o tempo (22%). Não importa a razão. O som é a trilha sonora desses instantes. As marcas podem se integrar a este momento, uma vez que 54% dos usuários topam ver anúncios em vídeos durante o relaxamento. Para isso, a mensagem deve ser breve e ter um ritmo de acordo com a atmosfera geral, valorizando o direito do ouvinte de descansar. O streaming na hora de cozinhar também parece perfeito para dar aquele toque mágico à refeição. Para 56%, os áudios ajudam aliviar o estresse dessa tarefa. Para outros 29%, serve como ‘tempero’ para entrar no clima, enquanto para 22% ajuda na inspiração na criação dos pratos. Se conectar com os ouvintes nesta rotina parece ser bastante simples. Até porque 41% estão abertos a receber vídeos enquanto cozinham. E o que ‘cozinheiros amadores’ querem? Informações relevantes que possam ser usadas na cozinha naquela hora ou mensagens com palavras de impacto que sirvam de insights para os ‘mestres cucas’ pesquisarem após a refeição.

De acordo com o estudo, 57% dos ouvintes de áudio estão dispostos a receber conteúdo de marca

Está certo que no momento nem todo mundo sai de casa para trabalhar. O home office entrou para o dia a dia, mas quem disse que não há uma preparação diária para entrar no clima do escritório em casa? Até para organizar horários e agendas, os usuários têm mantido o ritual de se arrumar para o trabalho. E, claro, tem som para esse momento. Ao se preparar para um novo dia de trabalho, 79% dos usuários dizem ouvir áudio por streaming para se sentirem energizados enquanto se preparam pela manhã. Geralmente, essa rotina acontece entre 7h e 9h. É interessante destacar que 70% dizem que normalmente se lembram dos anúncios que veem ou ouvem nesses momentos. E por falar em foco, para quem precisa de concentração, a música é elemento essencial. De acordo com o levantamento, 58 milhões de streams estão relacionados a trabalho e estudo. Dos fãs do Spotify, 73% usam o áudio para se concentrar enquanto trabalham ou estudam.

Laços de família

Com as famílias reunidas em casa, o áudio tem sido um forte aliado para conectar as pessoas. Antes mesmo do isolamento, 74% dos fãs afirmavam adorar ouvir música por streaming com a família para criar memórias. Segundo o levantamento, a plataforma destaca o aumento de 39% ano a ano de playlists para a família e crianças. Em razão disso, não surpreende aumento do streaming de conteúdo para crianças no atual momento. Com o streaming diretamente ligado à criação de memórias, as marcas precisam ficar atentas à importância da contextualização dos anúncios oferecidos, uma vez que 75% dos ouvintes relatam se lembrar mais das peças quando essas levam em conta o momento ou o ambiente. A prática de atividades física, seja em casa ou na academia, é um momento importante para o consumo de streaming de músicas e podcasts. Para os fãs, a hora do treino é muito mais do que ‘pegar pesado’ para mandar o sedentarismo para longe. O estudo revela que 40% dos ouvintes consomem áudios para se sentirem animados. Entretanto, 32% aproveitam o som para aliviar o estresse e outros 32%, para estimular a mente. Aí está um importante insight para as marcas: aproveitar este momento do treino para se conectar com o consumidor. Distrair os ouvintes durante os exercícios físicos ou usar anúncios para transportá-los a outro lugar/espaço/tempo pode ter ótimos resultados, dado que 52% dos fãs preferem anúncios em formato de áudio durante o treino.

Segundo o levantamento, a plataforma destaca o aumento de 39% ano a ano de playlists para a família e crianças

Pé na estrada. Música em movimento

Para pegar a estrada, seja para viajar, seja para fazer trajetos mais curtos, o áudio é o melhor companheiro para 87% dos usuários do Spotify. Esses fãs afirmam ouvir uma trilha sonora no trajeto para o trabalho para se sentirem motivados durante o dia. A pesquisa ainda aponta um aumento de 51% no streaming em carros ano a ano. Isso significa que as marcas devem aproveitar esse momento de deslocamento para serem ouvidas pelo público. O retorno deste tipo de ação se mostra efetiva, uma vez que 82% dos ouvintes do Spotify afirmam prestar atenção no que ouvem durante o trajeto para o trabalho. Uma parcela considerável, 70%, diz que, normalmente, também se lembram dos anúncios que veem ou ouvem durante seus deslocamentos.

FESTA LÁ NO MEU APÊ

Festa sem música não existe. E não importa se ela acontece numa balada, no salão de festas do condomínio, na sala de casa ou até nos aplicativos de conversa online, como Zoom, Hangout ou outros do gênero. O importante é ter som para embalar este momento de celebração.

No levantamento do Spotify, para os usuários da plataforma o momento da festa começa com streaming. Para 39% dos fãs, o streaming é a senha para diversão ou animar uma festa. Criar uma ‘atmosfera’ específica é a motivação de 26% das pessoas para acionar sua playlist numa comemoração. Seja como for, ainda há aqueles que tocam música para tocar apenas para aliviar o estresse (28%).

Para não criar um “climão” em vez de um momento animado, as marcas devem evitar interromper o clima, reduzindo ao máximo a narração. A fórmula de sucesso? Criar uma música animada que se ajuste à playlist do usuário, uma vez que os fãs se esforçaram para criar esta atmosfera. Assim, recomenda-se que os anúncios se adequem a esse contexto. Neste momento específico, não há um formato que agrade mais ao público. A maior parte (59%) prefere ser atingida por anúncios em vídeo durante uma festa, enquanto 55% preferem peças em áudio.

Compartilhe

Publicidade
Publicidade

Patrocínio